Juventude de Belém

Espaço dedicado ao GRANDE CLUBE DE FUTEBOL "OS BELENENSES"

domingo, dezembro 03, 2006

BEIRA-MAR 1 - BELENENSES 2

A equipa de futebol de «Os Belenenses» venceu esta tarde a formação do Beira-Mar, por 1-2, em jogo realizado no Estádio Municipal de Aveiro, a contar para a 12ª jornada da Bwinliga, fruto de uma primeira parte de grande qualidade, do melhor que se viu praticar esta época.

Depois de três derrotas consecutivas, sem marcar nenhum golo, o técnico Jorge Jesus efectuou três alterações no onze inicial em relação à última jornada, fazendo regressar ao onze Costinha, Cândido Costa e Dady, para os lugares de Marco Gonçalves, Roma e Manoel.

Mantendo o esquema táctico habitual, com dois médios defensivos (Sandro Gaúcho e Rúben Amorim) e três médios ofensivos (Cândido Costa, José Pedro e Silas) no apoio ao ponta-de-lança Dady, o Belenenses entrou muito bem na partida, controlando o ritmo do jogo, a posse da bola e com saídas rápidas para o ataque surpreendeu o Beira-Mar, tendo inaugurado o marcador logo aos 5 minutos, por intermédio de José Pedro, com um remate colocado de fora da área, após uma recuperação de bola do mesmo jogador.

Ainda antes do golo inaugural, Sandro Gaúcho, após a marcação de um pontapé de canto, poderia ter aberto o marcador, mas o guarda-redes Alê, com uma excelente intervenção, evitou o golo do trinco do Restelo.

Com o Beira-Mar a ser incapaz de sair para o ataque e sem conseguir travar as saídas para o ataque do Belenenses, foi Silas quem esteve novamente perto do golo, aos 12 minutos, após uma jogada onde tirou três adversários da frente antes de rematar, com perigo, ao lado da baliza contrária.

Só por volta dos 20 minutos de jogo, a formação da casa conseguiu equilibrar a partida, e criar alguns lances de ataque, mas aí surgiu Costinha, regressado após paragem por lesão, a brilhar com duas intervenções de qualidade.

José Pedro, aos 28 minutos, esteve perto de ampliar o marcador, com mais um remate sensacional de fora da área, que passou escassos centímetros ao lado da baliza de Alê, que nada poderia fazer neste lance para evitar o golo.

Surgiu então na partida o ponta-de-lança Dady, muito activo e lutador, primeiro a aparecer em boa posição para rematar, aos 33 minutos, na sequência de uma contra-ataque, e depois com um excelente remate de longa distância, aos 39 minutos, que saiu perto da baliza.

No minuto seguinte, o Belenenses beneficiou de um pontapé de canto, com José Pedro a colocar a bola ao segundo poste em Sandro Gaúcho, que amorteceu a bola para o primeiro poste onde Dady, livre de marcação, cabeceou para o segundo golo da nossa equipa.

O intervalo chegou com 0-2 no marcador, favorável ao Belenenses, que rubricou uma primeira parte de grande qualidade, perante um Beira-Mar surpreendido com a actuação e movimentação da nossa equipa.

Para a segunda parte a equipa adversária apostou na entrada de Jardel, para as bolas aéreas, e logo aos 50 minutos, o Beira-Mar reduziu para 1-2, num golo ilegal, pois Jardel estava em posição de fora-de-jogo quando recebeu a bola e assistiu Jorge Leitão para o golo aveirense.

O Belenenses acusou um pouco o golo sofrido, sobretudo porque a equipa contrária entusiasmou-se com o reduzir no marcador, mas o quarteto defensivo do Restelo, com Gaspar em grande nível, esteve praticamente insuperável, dando plenas garantias de dominar o jogo aéreo, com a ajuda de Sandro Gaúcho, enorme a limpar a cabeça da área e a sair com a bola controlada.

Apesar de uma maior posse de bola por parte da equipa aveirense, na realidade, raramente a baliza de Costinha foi incomodada, sendo que o Belenenses aproveitou o recúo no terreno para sair com perigo para o contra-ataque, onde por algumas ocasiões esteve perto de ter êxito.

Aos 70 minutos, Rodrigo Alvim lesionou-se, num choque com o guarda-redes contrário, na sequência de mais um contra-ataque muito perigoso, e foi forçado a sair do jogo, com Vasco Faísca a entrar para lateral-esquerdo, tendo cumprido com bastante acerto.

Pouco depois, foi a vez de Dady, esgotado fisicamente, ceder o lugar a Manoel.

Aos 79 minutos, Eliseu entrou para o lugar de Silas, que quebrou fisicamente nos minutos anteriores, e a partir dessa substituição só deu Belenenses, com vários contra-ataques com Eliseu muito rápido e dinâmico em destaque.

Uma vez mais o Belenenses teve razão de queixa do trabalho da equipa de arbitragem, quando José Pedro, aos 86 minutos, sofreu falta à entrada da área aveirense, com João Ferreira a não assinalar a respectiva grande penalidade.

Antes do final, aos 93 minutos, Manoel isolou-se pelo lado direito do ataque, e totalmente solto, diante de Alê, rematou contra o guarda-redes contrário, evitando assim o avolumar do marcador a nosso favor.

O jogo terminou logo a seguir, com uma importante e justa vitória da nossa equipa, quebrando o ciclo de três derrotas consecutivas, num jogo que será certamente motivador para as próximas partidas, dada a grande qualidade da exibição efectuada na primeira parte e o grande trabalho colectivo na segunda parte, travando o ataque contrário, com muita vontade, garra e capacidade de luta.

Com esta vitória, o Belenenses ascendeu, provisoriamente, ao 10º lugar da classificação, com 14 pontos, garantindo 7 pontos de vantagem sobre as equipa situadas na zona de despromoção.

1 Comments:

Enviar um comentário

<< Home